domingo, agosto 12, 2012

Perdão, não é justiça!

 Milhões de euros em patrimónios escondidos fora de Portugal
Este titulo do Expresso deveria fazer corar de vergonha todos os que têm defendido o corte de salários e pensões dos trabalhadores. Aproveitando o perdão fiscal, foi também perdoado o crime da fuga ilegal de capitais que os endinheirados deste país repetidamente cometem, com a cumplicidade de todos os poderes constituídos.
Ninguém escapa: Presidência da República, Governos, Assembleia de República, tribunais, partidos políticos, todos são coniventes com este crime que ao longo dos anos tem exaurido o país, impedindo o seu desenvolvimento. Até no Conselho de Estado se pode encontrar gente a enriquecer por conta dos offshores...
Perdoar aos  que roubam a riqueza do país não é fazer justiça. Em países como os Estados Unidos, cujos exemplos os nossos liberais  de pacotilha gostam de invocar, crimes como este são severamente punidos e a justiça não hesita em pôr atrás das grades os que se atrevem a cometê-los.
Em Portugal, é diferente: Com a justiça distraída com os jornais, só os parvos é que não aproveitam para pôr umas massas lá fora.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial