segunda-feira, maio 22, 2017

O criminoso da manha

Todos os dias se comete um crime na primeira página. É certo que nunca fui leitor de tal porcaria, mas no mundo mediatizado em que vivemos é impossível evitar os salpicos daquela imundice.
O último, cujos ecos indignados me chegam de várias origens, refere-se a  um vídeo da violação de uma menina menor que terá ocorrido num autocarro no Porto e, pasme-se, o pasquim da manha teve o desplante de reproduzir.
Confesso que não vi o vídeo, nem vou ver, por razões várias, nomeadamente a fundamentada recusa em contribuir para a publicidade dos criminosos envolvidos e dos que os publicam.
O país que se cuide, pois o desenvolvimento civilizacional de que carece é inversamente proporcional ao sucesso deste tipo de imprensa.

sexta-feira, maio 19, 2017

O rabo e o resto

Ainda há poucos dias comentávamos que o "independentismo" de Rui Moreira era mero populismo com o rabo de fora.

Afinal parece que não é apenas o rabo que deixou de estar escondido: segundo esta notícia, a família de Rui Moreira quer construir em terrenos do município, ou seja, o interesse particular do actual
presidente da câmara do Porto, ou da sua família, estará em rota de colisão com o da autarquia, o que não deixa de pôr em causa a transparência da gestão do actual presidente.
Para agravar a situação, o parecer dos serviços camarários que reclama para a autarquia a propriedade dos terrenos terá sido mantido em segredo desde dezembro, vá-se lá saber porquê.
Quem também quis guardar segredos foi o Núncio do CDS, e lá voaram dez mil milhões para os offshores ...

terça-feira, maio 16, 2017

Títulos de pôr a cabeça em água

"Isto não tem nada a ver com o anterior Governo, tem a ver com a inversão de políticas” (Expresso - Miguel Sousa Tavares) 


" É preciso recuar 17 anos para encontrar um crescimento do PIB mais alto" (Expresso - Sónia M. LOURENÇO) 




segunda-feira, maio 15, 2017

Faltou o Fado

"Fátima de manhã, futebol à tarde e à noite..."

O Fado não faltou, como se viu no aeroporto no dia seguinte...

domingo, maio 14, 2017

Parabéns Campeão!

Um feito inédito conseguido por Salvador Sobral que encantou a Europa com a canção de sua irmã, vencendo o festival da Eurovisão .
Será o regresso da música romântica, ou apenas um oásis no deserto ensurdecedor que se ouve por aí?
Parabéns!

"Portuguese is quite possibly the loveliest language in which to sing soft, good, songs". (The Guardian

sexta-feira, maio 12, 2017

Tempo de cerejas

Finalmente a chuva. Depois de um Abril seco e quente, a ausência da chuva era preocupante, mas não é por haver falta da assunto que falo do tempo. Senão vejamos:
1 - Sobre o independente do Porto, falei no post anterior. Está lá tudo.
2 - Sobre a candidata do CDS a Lisboa, não queria contribuir para a sua publicidade, mas se o Moreira do Porto se arrisca a cair no populismo, que dizer das 20 estações de Metro da Cristas?
3 -  E ainda não falei do Salvador, cuja voz celestial está prestes a salvar Portugal do anonimato musical.

Porém, as manchetes do dia são para o Papa Francisco que vai presidir às cerimónias de Fátima, onde Marcelo já pernoitou. Homem previdente, este Marcelo.

Enfim, as palavras são como as cerejas, ou ainda melhores...
Bom fim‑de‑semana.

domingo, maio 07, 2017

Populismo com o rabo de fora

Parece que nas próximas eleições autárquicas vai aumentar o número de candidatos independentes às câmaras municipais. Daí não viria mal ao mundo. 
Porém, quando o "independentismo" dos candidatos aparece aliado ao populismo anti-partidos, o caso muda de figura. Ninguém é obrigado a filiar-se em partidos nem esse facto é impeditivo de intervir politicamente. 
No entanto, a experiência demonstra que sem partidos não há democracia nem liberdade, pelo que, quando se atacam e se tentam afastar os partidos, ataca-se a democracia.
Quem não entende isso, ou é ingénuo, ou é perverso.
A candidatura de Rui Moreira à câmara municipal do Porto parece imbatível, mas se ganhar com base na propaganda anti-partidos, perde a democracia e perde o Porto.
Sendo uma cidade de tradição oligárquica, o surgimento de personalidades que lideram sem concorrência diferentes sectores da sociedade portuense é bastante comum. 
Porém, quando isso acontece na área política, as cedências ao populismo são inevitáveis.
Quem andou a vangloriar-se de que em Portugal felizmente não havia os movimentos populistas que proliferam noutros países europeus falou antes do tempo.


sexta-feira, maio 05, 2017

Almeida, Vilar Formoso e a CGD

A sobrevivência da Caixa Geral de Depósitos impõe uma reestruturação que passa (também) por reduzir o número de balcões. A abertura de balcões está sujeita a estudos de mercado de forma a garantir a sua sustentabilidade. Uma agência que dá sucessivos prejuízos não é sustentável, por muito que custe aos seus utentes.

Almeida mantém com a vila de Vilar Formoso uma rivalidade tradicional. Beneficiando do caminho de ferro internacional, e sendo a principal fronteira terrestre do país, não admira que tenha sido em Vilar Formoso onde primeiro se instalaram os bancos, e não em Almeida.
O concelho de Almeida tem 16 freguesias, a maioria das quais mais próximas de Vilar Formoso do que da sede de concelho. Aliás, Almeida situa-se no extremo norte do concelho, apenas a sul de Malpartida. Todas as restantes freguesias se situam a sul da sede de concelho, tal como Vilar Formoso.
Convém não esquecer que também há pensionistas nessas freguesias, mas, como é óbvio, não pode haver um balcão da CGD em cada uma.
Se se perguntar aos utentes de cada um dos balcões da CGD que vão fechar, provavelmente não concordam com o fecho, mas a Caixa não pode ser gerida ao sabor de manifestações manipuladas por desígnios partidários.

quarta-feira, maio 03, 2017

Formigas com catarro

Já houve no nosso parlamento quem considerasse o regime da Coreia do Norte um exemplo de democracia.
Também na Assembleia da Republca houve em tempos quem se sentisse asfixiado democraticamente.
Ainda no âmbito parlamentar surge agora uma nova teoria segundo a qual a nossa democracia se terá transformado numa "democracia simulada".
Intencionalmente não faço links nem refiro os nomes dos génios que se agarram à palavra "democracia" para descarregar as suas frustrações saudosistas, mas sempre lhes direi que nos modelos de "democracia" que uns e outros defendem não havia espaço para críticas.

Se até no parlamento lhes permitem dizer tais alarvidades, que melhor prova querem de que vivemos em democracia?




domingo, abril 30, 2017

Os rolhas de Passos Coelho


Alguém se lembra de uma "instituição", tipo Teodora Cardoso ou Carlos Costa,  o criticar enquanto esteve no governo?
Ninguém e a razão é simples: Quando Passos se apoderou do pote, os que não eram da sua cor foram substituídos, os outros afinavam pelo mesmo diapasão. 
Ou seja, Passos Coelho só sabe conviver com gente da sua cor. 

O  governo actual convive com os que são da sua cor e com outros, mas não é obrigado a concordar nem com uns nem com outros, porque a independência tem dois sentidos.

Parece que a cabeça de Passos Coelho não alcança este conceito de independência, mas isso é problema de quem se "formou" nas tricas das juventudes partidárias e perdeu o comboio duma educação a sério.  
É a vida.

    

sexta-feira, abril 28, 2017

Os traidores atiram-se pela janela

" Passos sempre foi um animal amestrado para vender o país ao FMI, à troika e ao sinistro Schauble, e agora anda muito aborrecido por Costa ter recusado continuar a colocar polícias do FMI entre portas. E diz Passos que o governo não tolera a independência do dito Conselho. Mas como pode ser independente um orgão para o qual se pretende impor a doutrina económica, neoliberal, do FMI, e cuja actuação não tem sido outra senão interferir na política económica do governo e mandar num país que, pelo menos em teoria, ainda é um país independente? Passos, preocupa-se imenso com a independência do Conselho de Finanças Públicas, mas está-se nas tintas para a independência do país."

Por outras palavras: Passos Coelho é a vergonha do país.

quarta-feira, abril 26, 2017

Saídas limpas (para baixo do tapete)


Quando se olha para trás,  constata-se que a propaganda do governo anterior, além de atirar areia para os olhos dos portugueses, foi autêntica pornografia política, com Passos Coelho, Paulo Portas e Maria Luís Albuquerque nos papéis principais. 

terça-feira, abril 25, 2017

Exemplo que vem de fora

Enquanto em Portugal muitos se envergonham dos cravos vermelhos, no espaço um astronauta francês  não se esqueceu de "celebrar a revolução dos cravos e a mensagem democrática".

A revolução do 25 de Abril é um marco importante na história recente de Portugal com implicações positivas em todo o mundo. Os que de algum modo amesquinham o que esta data representa não são patriotas nem democratas e desesperam pelo momento de o poderem demonstrar.




segunda-feira, abril 24, 2017

França ao centro para travar a direita radical

O alarme provocado pelas "promessas"  de Marine Le Pen (sair do euro, sair da União Europeia, expulsar imigrantes...) deu nisto:
Uma coligação não declarada do centro-esquerda   com o centro-direita a que as sondagens atribuem 60%, garantindo a vitória de Macron na segunda volta das presidenciais francesas.

Os nacionalismos exacerbados e a xenofobia provocaram guerras no passado e provoca-las-iam no futuro se chegassem ao poder.
Le Pens há em todo lado. Votar neles é brincar com o fogo.




domingo, abril 23, 2017

Justiceiros sem lei

"O jornalismo justiceiro cavalga a onda dos populismos gerados levianamente pelo jornalismo tablóide e a justiça instantânea das redes sociais."

A moda da democracia

"Porque é que os ditadores gostam de parecer democráticos?"
Mas nem sempre foi assim...
(Siga o Link e compare alguns exemplos.)

sábado, abril 22, 2017

PSD em círculo vicioso

Miguel Relvas, que muitos apontam como sendo o criador de Passos Coelho, está de volta à ribalta política, por enquanto apenas no âmbito partidário.
Qual Dom Sebastião reaparecido, Relvas ocupou de imediato palco,  propondo eleições directas para a presidência do partido, num claro desafio ao seu antigo protegido, negando-lhe desde já o apoio.
Conhecendo a tendência de Relvas para escolher pessoas de inteligência sofrível  para as poder controlar, não espanta que desta vez se encoste ao canastrão do Montenegro.
No PSD, as mudanças só têm marcha atrás...

quarta-feira, abril 19, 2017

Vacinem-se!

O recente surto de sarampo pode parecer estranho no Portugal de hoje, mas é revelador dos hábitos pouco racionais dos "seguidores de ciências ocultas" que proliferam nas sociedades modernas e cujo experimentalismo resulta pernicioso para a própria saúde e para a dos que dependem deles.
Não vacinar as crianças por negligência é irresponsabilidade. Não o fazer intencionalmente devia ser crime.
Liberdade não é irresponsabilidade.

domingo, abril 16, 2017

Santos da casa

"Santos da casa não fazem milagres", diz o ditado popular.
Não se sabe se por "santos da casa" se querem designar as imagens de santos que servem de bibelôs, se bem que a melhor interpretação parece ser outra, semelhante à do ditado popular que determina que "ninguém é profeta na sua terra".
No entanto tudo muda e Portugal parece ter entrado numa era de abundância em santidade. O mas recente santo português é São José Vaz, um missionário jesuíta nascido em Goa em 1651, que usou a sua fé para combater os calvinistas holandeses, inimigos figadais dos portugueses de antanho, ainda piores que o Jeroen Dijsselbloem agora...

José Vaz foi beatificado em 1995 por João Paulo II e canonizado pelo papa actual em 2015,    tendo ambos os actos ocorrido no Sri Lanka, país onde o padre Vaz viveu e é venerado desde que, ainda em vida, fez chover, acabando com um período de seca mortífera que afectava aquela ilha.

A lista de santos portugueses está em vias de ser aumentada, desta vez com alguém nascido mais recentemente: Os irmãos Marto,  Francisco e Jacinta, ambos vítimas da gripe pneumónica, também conhecida por gripe espanhola, que afectou o mundo no final  da primeira guerra mundial. Antes porém, Francisco e Jacinta tiveram a felicidade de ver Maria, mãe de Jesus, na Cova da Iria, enquanto apascentavam o rebanho da família, orientados pela sua mais velha prima Lúcia.
Contrariamente ao Padre Vaz, que não precisou de fazer a prova dos milagres para ser santo, as crianças de Aljustrel (Fatima) terão vencido essa prova e é por isso que o papa Francisco vai  fechar o centenário das aparições de Fátima com chave de ouro, canonizando os dois pastorinhos  na sua próxima visita.

Em Fátima até o ar é santo...






sexta-feira, abril 14, 2017

Descontrole

A notícia é uma lufada de ar fresco no pantanal em que caiu o imi, com as arbitrariedades que resultam de deixar as taxas ao critério das câmaras municipais.
As câmaras aproveitam tudo para aumentar as receitas e basta que um prédio não tenha obras durante oito anos para o considerar "degradado", o que equivale a 30% de agravamento do imi...
Não é brincadeira e, se no concelho de Sintra havia, pelo menos, onze mil prédios nessas condições, imagine-se o regabofe que vai por esse país fora...

quarta-feira, abril 12, 2017

Ligações perigosas

Com a devida vénia...

12 de Abril de 2017, 6:29
Há um negócio que se especializa em subverter actos eleitorais em escolas cheias de menores através de ofertas em dinheiro e em géneros. Esse negócio concretiza-se em viagens mais ou menos selvagens onde o álcool corre à farta e o descontrolo é assegurado pelas mesmas empresas que promoveram o evento. Há dinheiro a passar de mão em mão, mas facturas nem vê-las. Há “famosos” de terceira e quarta categorias a animar festas de listas a associações de estudantes, que já negoceiam a vitória nas eleições em troca de pacotes de viagens de finalistas. Há estudantes angariados para angariar negócio junto dos colegas, num esquema em pirâmide que funciona enquanto todos ganham. E há ameaças sérias de violência num negócio em que os territórios são disputados palmo a palmo.
O melhor é que ninguém sabe de nada: não sabe o Ministério da Educação, que supostamente tutela as escolas e o que nelas se passa; não sabem os pais, que nem se informam sobre como é gerido o esquema que enfia os filhos em camionetas que os deixam à porta de um qualquer destino soalheiro; não sabe o Ministério das Finanças, que nem se interessa pelas muitas centenas de milhares de euros que são trocados de mão em mão sem quaisquer documentos; e não sabem as juventudes partidárias, que têm a sua acção de base nestas associações de estudantes que são tudo menos sérias.
O que menos interessa desta história toda é o que se passa durante a viagem: sim, há mais dinheiro a circular, muito álcool nas mãos de menores e rédea solta para os exageros. Hotéis, agências, pais e filhos contam com isso.
É o que menos interessa na história e só serve para títulos mais ou menos indignados.
O que conta aqui é a forma como tudo isto acontece e os resultados que tem: se a primeira experiência democrática que estas gerações vivem está corrompida por famosos e viagens a destinos mais ou menos paradisíacos, é difícil associar a política a algo nobre ou o exercício de cargos públicos a uma expressão de cidadania.
Talvez nada disto seja, em si mesmo, ilegal. Mas é certamente amoral — e tem consequências. Da próxima vez que lerem uma notícia sobre as pequenas e grandes negociatas, a violência no desporto, a prepotência de quem tem poder ou a candidatura a uma câmara de um ex-autarca condenado por corrupção poderão encontrar uma linha recta que conduz a esta notícia."

Ironias

O Conselho de Finanças Públicas pronunciou-se sobre o deficit de 2016 referindo que "o maior contributo" na melhoria do défice para 2,1 por cento do PIB em 2016 veio da redução da despesa.

A carga fiscal diminuiu pela primeira vez desde 2012, acrescenta.

Apesar de ser obrigado a reconhecer os factos, o tom critico da análise do CFP deixa transparecer a frustração deste órgão por não ver concretizadas as previsões funestas que fez questão de publicitar ao longo do ano.

Azias...

domingo, abril 09, 2017

Malcomportados

O "prémio" desta semana seria para os estudantes expulsos de Espanha, mas Wolfgang Schäuble conseguiu o pleno ao defender o tipo mais malcomportado da Europa. Esse mesmo, o hirsuto ministro das finanças holandês.

No entanto, os estudantes expulsos de um hotel de Málaga merecem uma referência especial.
Há alguns anos que as festas estudantis são notícia por razões pouco recomendáveis: Do que se noticia, só servem para iniciar os jovens em vícios e hábitos desaconselháveis também a adultos.

A moda das viagens de finalistas desde a pré-primária é uma autêntica praga. Noutros tempos faziam-se viagens de finalistas ao acabar o curso superior, normalmente associadas a objetivos culturais.
Actualmente o objectivo é um resort no sul de Espanha, onde, sem vigilância, os nossos jovens dão largas à sua imensa imaginação, deixando tudo em cacos por onde passam.



quinta-feira, abril 06, 2017

O criminoso volta sempre ao local do crime

"PSD quer mais explicações sobre modelo de venda do Novo Banco"


Os portugueses ainda se lembram de quem estava no governo quando num dia o BES era um banco  estável e no dia seguinte estava falido. 
Deram tanta importância à criação do Novo Banco que nem o assunto discutiram em conselho de ministros...

quarta-feira, abril 05, 2017

Eu também...

"Dias Loureiro ficou "estarrecido e preocupado" com arquivamento de inquérito. "

segunda-feira, abril 03, 2017

O complexo do mano

Começa a dar nas vistas a obsessão da SIC contra o governo, particularmente contra o primeiro-ministro António Costa. 
Há quem alvitre ser uma questão ideológica; outros que tem a ver com a economia. Porém, subrepticiamente, começa a emergir a teoria de que tudo se resume a desavenças fraternais mal resolvidas.

domingo, abril 02, 2017

Warbrexit

Theresa May would be prepared to go to war to protect Gibraltar as Margaret Thatcher once did for the Falklands, former Conservative leader Michael Howard has suggested, in comments that were immediately criticised as inflammatory. 

Parece que a questão de  Gibraltar, território espanhol ocupado pelos ingleses desde  o século XVIII, pode azedar ainda mais as negociações do Brexit...  

sexta-feira, março 31, 2017

O (em)Busto



Cristiano Ronaldo é muito fotogénico, os escultores madeirenses é que estragam tudo.
O busto que lhe puseram no aeroporto da Madeira pode parecer-se com qualquer "coisa", mas não com ele. 
Se as três personagens da fotografia não contiveram as gargalhadas ao ver aquele busto, a reação que teriam perante a estátua que espera os turistas na marginal do Funchal seria de estupefação.
Decididamente Ronaldo tem de mudar de escultores. 
Ou então fique-se pelos filmes...

quarta-feira, março 29, 2017

Ilha Cristiana

Admiro Cristiano Ronaldo e considero-o sem hesitações o melhor futebolista português de todos os tempos, sem desprimor para outros enormes jogadores, como Eusébio da Silva Ferreira, Luís Figo ou Rui Costa.
Que os madeirenses idolatrem Cristiano Ronaldo não admira, é idolatrado por muitos outros. Na Madeira, já tem um museu, um hotel, uma estátua, e, desde hoje, até o aeroporto "da Madeira" vai ser "do" Cristiano Ronaldo, rivalizando assim com outros "detentores" de aeroportos, como John Kennedy ( New York), o papa João Paulo II (Ponta Delgada), Sá Carneiro (Porto), Humberto Delgado (Lisboa) ou Charles De Gaulle (Paris). 

Cristiano não tem culpa de que queiram dar o seu nome ao aeroporto da Madeira, mas, estando vivo, podia opor-se, algo que os rivais citados não puderam.

A decisão do governo regional não deixa de ser polémica , mas há populismos piores. Ainda assim, para evitar mais polémicas, porque não mudar o nome da Madeira para algo mais consentâneo com o ego do craque?


segunda-feira, março 27, 2017

Um exemplo a seguir... Com reservas

 “Não votarei em Passos”

Não votar neste troca-tintas parece uma decisão sensata, mas continuar a defender o voto no PSD não é sintoma de inteligência.

sexta-feira, março 24, 2017

Os insustentáveis

2,1%. Com este número, Mário Centeno calou os analistas e comentadores que se dedicam a maldizer sem fundamentarem as suas opiniões.
Calou também a oposição de diteita, que nem com o maior aumento de impostos da história de Portugal e o maior corte de salários e pensões de que há memória conseguiu reduzir o deficit  abaixo de 3% do PIB.
Isolados nas suas catastróficas previsões e sem o apoio do Diabo que invocaram para atingirem os funestos desígnios, que outros não têm, os porta-vozes do PSD e do CDS tentam impor agora uma narrativa que reflete a própria má consciência: como usaram e abusaram de truques e maquilhagem de números quando estiveram no governo, acusam o actual de fazer o mesmo, ao dizerem que este deficit foi conseguido à custa de medidas insustentáveis, embora a má-fé os impeça de as identificar.

Eles e as suas medidas é que foram  insustentáveis e insuportáveis para os portugueses.

terça-feira, março 21, 2017

De mal a pior

Não se pode gastar o dinheiro em copos e mulheres e logo depois pedir ajuda"

Jeroen Dijsselbloem, ministro das finanças da Holanda que preside ao Eurogrupo, saiu-se com esta alarvidade, atacando os países do sul da Europa.

Acaba de ser derrotado nas eleições do seu país e está certamente afectado pela azia, mas há muito que devia ter sido afastado do Eurogrupo. 

Ele o seu mentor Wolfgang Schäuble, são os principais responsáveis da crise do Euro e do crescente descrédito dos cidadãos na Comunidade Europeia.