sábado, novembro 29, 2014

Elogios fúnebres

Exaltar as qualidades dos finados é uma tradição digna, embora nem sempre a exaltação prime pelo rigor.

Depois de a ministra das finanças o ter deixado nos cuidados intensivos, responsabilizando-o pelo processo que conduziu à derrocada do BES, a tentativa de Passos Coelho para recuperar o irrecuperável  governador do Banco de Portugal é um acto falhado que visa apenas controlar uma reação de Carlos Costa que viesse a desmascarar o cinismo do primeiro-ministro (e da ministra das finanças) que, estando a par de todo o processo, sempre fingiram nada saber.

A reação de Carlos Costa já tarda, e, sem ela, a sua recuperação não tem remédio. 
Restam os paliativos que Passos  Coelho lhe vai facultando, até ver...

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial