domingo, janeiro 15, 2017

Passos a contrapasso

Passos Coelho, está contra. É a manchete mais frequente que se lê relativamente a iniciativas do governo. Foi contra a Caixa Geral de Depósitos que queria privatizar, agora é contra a nacionalização do Novo Banco. Foi contra o aumento do salário mínimo, agora é contra o acordo que o tronou possível.
Embora perdendo força, Passos Coelho insiste em alimentar o clima de crispação que impôs  ao país enquanto primeiro-ministro. 
Nem as declarações do presidente da república para serenar o ambiente político fazem  nele qualquer efeito.
Porém, pelo andar da carruagem, ou o líder do PSD muda, ou o PSD muda de líder. O país não pode continuar com o principal partido da oposição a contrapasso.


0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial