quinta-feira, novembro 16, 2017

Angola, revolução tranquila?

O afastamento de elementos da família de José Eduardo dos Santos de postos chave em empresas estatais, bem como a resolução de contratos que algumas empresas da família Santos tinham com o estado angolano, são acontecimentos invulgares.

Que um presidente, pouco depois de ser eleito, afaste os familiares do que o precedeu, parece uma purga. Resta saber se essa purga se destina a uma mudança substantiva ou é mera cosmética para mudar de caras e ficar tudo na mesma.
É cedo para se tirarem conclusões, mas, em Angola, o risco destas mudanças não serem pacíficas é real.




0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial