terça-feira, março 22, 2005

Insólito

“Suspeito pôs as mãos na cabeça e não ofereceu resistência”


Assim, com esta passividade, se deixou prender o homem que algumas horas antes se presume ter morto dois polícias, ferindo um terceiro. Segundo os mesmos relatos, mantinha em sua posse a arma do crime e sessenta munições, mas não terá esboçado qualquer intenção de as utilizar.

“Não tinha qualquer quantia de dinheiro significativa, mas tinha a casa repleta de livros e revistas sobre armas. Possuía ainda capacetes de guerra, coletes à prova de bala, gorros tipo passa-montanhas, um cão pastor alemão e diversas publicações relativas à criação de galinhas poedeiras… tinha como companheiro inseparável, para além de uma pistola Glock, um computador portátil” – diz ainda a notícia do Público.

Não é um criminoso vulgar.
Para além de esperar um castigo exemplar, uma vez provada a autoria dos crimes, a opinião pública gostaria de saber quem é este homem que se deixou prender com tanta facilidade, apesar de estar rodeado de um moderno e poderoso arsenal, e por que teria morto os polícias…

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial