segunda-feira, março 31, 2008

"O homem da Goldman Sachs”

Já se sabia que António Borges não era o D. Sebastião, mas depois da entrevista ao Público ficou-se a saber que também já não é “O homem da Goldman Sachs”. Se a sua saída da Goldman Sachs teve a ver coma falta de encomendas do governo português àquele banco, é que fica por esclarecer…

Como diria o Tiago Mendes, “ser competente é bom, só que não chega. A vaidade, ainda se tolera. Mas quando o espírito de liderança e a vontade de dedicação à causa pública são titubeantes, é forçoso dizer não, obrigado."

1 Comentários:

Às 31/03/08, 18:40 , Blogger j disse...

Como diria o outro: "Estamos fartos destes gold men que, pelos vistos, só sabem fazer saques..."

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial