segunda-feira, agosto 13, 2012

Coisas de que me lembro


O sol a despir imbondeiros, lá no alto,

Um machibombo zonzo, que não anda,

Os pneus que derretem no asfalto,

A fruta madura na quitanda.



Uma gaivota solta risca o céu,

Cinzento turvo, que tolda a baía,

Leva no bico, já rasgado, o véu

Que vedava os teus olhos nesse dia.



Uma brisa escondida, quase discreta,

A levantar-se súbita, inesperada.

É uma vida nova que desperta,

Será muito feliz e desejada.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial