quarta-feira, setembro 12, 2012

Cartas do Brasil


Miguel Relvas é um ministro que em Portugal ninguém leva a sério. Aliás é um ministro que já não devia ser, não fosse a cobardia do primeiro-ministro, que é forte contra os fracos, mas pusilânime com os lóbis que o Relvas manipula.
Como em Portugal se riem quando finge falar a sério, Relvas faz viagens para dizer lá fora o que cá dentro lhe minga a coragem.
Desde que chegou ao Brasil já ficámos a saber que a RTP é um assunto encerrado, quando apenas sabíamos que tinha mudado de Administração, e agora, temendo ser levado na onda do tsunami provocado por Passos e Gaspar, diz-nos “que este não é o momento para crise política”  e que todos "rumem" para o mesmo lado.
Ó Relvas, cuidado com a língua! Nem em brasileiro, nem com o novo acordo ortográfico, rumar é sinónimo de afundar

1 Comentários:

Às 13/09/12, 11:02 , Blogger J. Cosme disse...

Deve ser problema do dialeto brasileiro.
O que ele disse foi ... ruminem...

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial