terça-feira, fevereiro 12, 2013

Transparências mínimas

De acordo com o relatório recente da Transparência Internacional, os maiores culpados da crise financeira que se vive em Portugal, Espanha, Itália e Grécia são a corrupção e a ineficácia dos sistemas públicos.”
Mantendo uma linha de desmentido que nem convence os que trabalham com ela, por isso se demitem, a Ministra da Justiça, Paula Teixeira da Cruz, nega que esteja a passar ao lado da corrupção.
Mas um governo que recruta os seus membros na administração do Grupo onde se registou o maior escândalo de corrupção financeira, tem a corrupção no  ADN, não  a combate.
Não é pois de estranhar que Portugal apenas tenha aplicado uma das 13 medidas recomendadas pelo Conselho da Europa (GRECO), para combater a corrupção.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial