sexta-feira, abril 25, 2014

Acordar


"Esta é a madrugada que eu esperava 
O dia inicial inteiro e limpo 
Onde emergimos da noite e do silêncio 
E livres habitamos a substância do tempo"



25 de Abril, Sophia de Mello Breyner Andresen

1 Comentários:

Às 25/04/14, 17:56 , Blogger J. Cosme disse...

25 de Abril Sempre!
Fascismo Nunca mais!

Gritava-se há 40 anos.

40 anos depois, eles aí estão: a pedir consensos, a exigir sacrifícios ao povo, a explicar porque não se pode discordar dos patrões da Europa.
Consensos entre quem? Entre o povo que quer trabalhar e não tem onde, que quer comer e não tem o quê, e os seus exploradores, aqueles que tudo fizeram para chegarmos a esta situação?
Exigem sacrifícios ao povo, destroem a classe média e onde vão parar as "contrapartidas" dos submarinos, as elevadíssimas rendas das PPP e da electricidade?

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial