sexta-feira, fevereiro 13, 2015

O último crime de Salazar

O assassinato de Humberto Delgado é um crime hediondo perpetrado por um regime anacrónico,   já em contra ciclo histórico consigo próprio.

Só o desespero de um regime encurralado no beco sem saída em que se enfiou "orgulhosamente só" ajuda a compreender a ordem de Salazar para matar o general.
A trama urdida pela Pide é uma sucessão de práticas mafiosas, cuja tentativa de esconder o corpo do general sem medo num campo  da estremadura espanhola prova que nem o fascismo, nem a polícia que o suportava, olhavam a meios para atingir os seus tenebrosos objectivos.
A ética do fascismo era esta, tal como é a dos saudosistas que pululam por aí...

1 Comentários:

Às 13/02/15, 22:47 , Anonymous S. Bagonha disse...

Exactamente. Outros tempos, outros métodos, mas a "essência" é precisamente a mesma.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial