sexta-feira, junho 19, 2015

Raivinha

Não é apenas Mário Soares. 
Insuspeitos homens de direita, como Marcelo Rebelo de Sousa e  José Pacheco Pereira - críticos acérrimos do antigo primeiro-ministro - também não conseguem entender a embrulhada em que o ministério público se meteu ao manter José Sócrates sem acusação ao fim de seis meses, com a conivência burocrática do respectivo juiz de instrução criminal.

"Uma “enxurrada” de factos “desgarrada e difusa”, alguns dos quais de “muito duvidosa relevância criminal”, é  como classifica a situação o juiz do Tribunal da Relação que votou, vencido, a favor da libertação de José  Sócrates.  

O ex-primeiro-ministro foi  preso há seis meses e, embora todos os dias alguns jornais divulguem novos indícios de supostos crimes - citando fontes do processo -, até hoje, não foi acusado de nada.  O único crime que se provou foi ter um amigo rico.
Será só raivinha?


0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial