domingo, novembro 01, 2015

O golpe de estado

Desde o 25 de Abril de 1974, nunca houve em Portugal um governo sem que tivesse uma maioria que o apoiasse no parlamento, ainda que pontualmente.
Ao querer governar contra a maioria do parlamento, que publicamente assumiu rejeitar o seu governo, a coligação PaF, e o presidente da República que defendeu tal solução, não levam em conta os votos dos eleitores que retiraram a maioria parlamentar à coligação PSD/CDS e proporcionaram uma alternativa formada pelo PS, Bloco de Esquerda e PCP.

Se o governo da PaF for rejeitado e o Presidente da República recusar um governo apoiado pela maioria do parlamento, como antidemocraticamente pretende a direita, não está apenas a violar a constituição, está a provocar um golpe de estado.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial