quarta-feira, outubro 12, 2016

Táxis à civil

Com todos os defeitos que as viaturas e os respectivos condutores possam ter, os táxis são um transporte público facilmente identificável, obedecendo a um enquadramento legal específico. A UBER ninguém sabe bem o que seja.

Um automóvel conduzido por um qualquer paisano não se transforma por uma aplicação de smartphone num táxi com condições para prestar serviço público. Têm que ser respeitadas algumas regras, o que, por enquanto, não se verifica.

Mercado sem  regras,  não é mercado, é uma selva.




Nota: do que fica dito não se pode concluir que o serviço de táxis, como o conhecemos, não deva adaptar-se às novas tecnologias. Ontem já era tarde...
Quanto aos taxistas e seus pretensos defeitos, são reflexos da nossa sociedade, embora alguns pareçam apostados em ganhar o prémio Trump da estupidez, como o que afirmou que as virgens existem para serem violadas. Uma nojeira.
No entanto, não basta ver a árvore, é preciso olhar para a floresta.


0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial