domingo, julho 29, 2018

O problema é o discurso...

Viver em permanente contestação ao sistema capitalista de mercado é uma característica do PCP e do Bloco de Esquerda.
Não foi por acaso que os dois partidos recusaram integrar o executivo,  embora ambos  apoiem este governo.

Porém, embora estes partidos tenham um discurso antisistema, na verdade os seus militantes vivem e respiram dentro desse sistema, usando-o e "praticando-o" legitimamente como outro qualquer cidadão.

Porém, se estes partidos mudassem o discurso, perdiam espaço político...
Por isso, continuam em sistemática contradição entre a teoria e a prática, mas isso paga-se.

2 Comentários:

Às 29/07/18, 11:31 , Blogger J. Cosme disse...

Uns mais que outros, todos somos um pouco contraditórios. Mas, o que é a vida senão uma soma de instantes contraditórios entre si?
Mas, há limites. Como é óbvio, vivendo num sistema em que tudo se resume ao capital, não há nenhuma ação que não tenha essa orientação. Se assim não fosse, não teríamos vida. Contudo, isso não é impeditivo de alguns defenderem um sistema totalmente diferente, até oposto. Aliás, não consigo entender como é que o sistema capitalista pode sobreviver a prazo se continuar no caminho evolutivo que, agora mais que nunca, se aproxima de um beco sem saída.
Outra coisa, totalmente diferente, é praticar atos que, ao invés de o combater, mostram a sua cara mais nefasta.
É isso que veementemente condeno na ação do cidadão em causa.
Termino, dizendo que não é nada de que me admire em certa esquerda dita "elegante".

 
Às 25/09/18, 08:05 , Anonymous Fernando GS disse...

Parece-me que os comentários críticos no caso Robles são excessivamente moralistas.

A maioria dos que criticaram Robles defendem o sistema capitalista como insuperável, mesmo os que se dizem socialistas e não passam de assistencialistas.

Robles vive na sociedade que os seus críticos defendem e existe, não na sociedade que ele defende e não existe. Então Robles tem de se comportar como se vivesse numa sociedade que não existe? Então os críticos podem fazer especulação imobiliária e o Robles não? Adotando uma linguagem mais ligeira:os críticos podem ser "espertos" e o Robles tem de ser "trouxa"?

Nenhum crítico tem razão em condenar Robles, a não ser os que se situam dentro do seu espectro político alargado. Os outros críticos (a maioria) entram em contradição ao condená-lo.

Se Robles tirou vantagem de ser vereador para obter informação privilegiada, isso aí sim, é condenável.



 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial