segunda-feira, março 04, 2013

À deriva

Os membros deste governo mal podem sair a rua. Tirando os "assessores" a quem paga, já ninguém o defende. 
Marcelo Rebelo de Sousa, que até há pouco era uma das raras vozes que tentava justificar as medidas com que este governo destruiu a economia e atirou para a miséria milhões de portugueses, já se juntou ao coro dos que defendem uma mudança de política.
Paulo Rangel diz que o governo tem que ouvir a rua.
Pareceria que o governo é um barco prestes a afundar-se num mar de contestação, mas não se iludam. O que o mantém à tona é a conivência do Presidente da República.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial