sábado, abril 20, 2013

Em nome de quem?


Começa a ser conhecida a história dos dois irmãos apontados como responsáveis pelo atentado, no final da maratona de Boston.
Dizer que eram dois rapazinhos de que ninguém suspeitava é um pouco abusivo, porque já em 2011 o FBI sabia que o mas velho, Tsarnaev, era um "seguidor radical do islão".
Ser "seguidor radical do islão" não é proibido. O problema é que, desde há alguns anos, os "seguidores radicais do islão" são mais conhecidos pelo terror que espalham do que pela devoção ao Deus que invocam. 
Ainda que o disfarcem com as vestes de Alá, o atentado de Boston é apenas mais um exemplo do terrorismo ignóbil de que o mundo islâmico tarda a desenvencilhar-se.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial