terça-feira, maio 20, 2014

A má consciência dos amigos da Troika


É de pasmar. Passados mais de três anos sobre a sua saída do governo, e quase nula actividade política depois disso, José Sócrates é, mesmo assim, o nome mais falado na campanha para as eleições europeias.
Não é candidato, nem participou na campanha, mas é atacado diariamente pela coligação PSD/CDS, que tenta desviar as atenções do caos em que o governo da maioria deixou o país ao fim de três anos a ir além da troika.
O PCP e o Bloco de Esquerda, que colaboraram com a coligação do PSD/CDS no derrube do ultimo governo do PS, não podendo, como pretendem, alijar a responsabilidade de terem aberto as portas à Troika, também não enjeitam a oportunidade de chamar Sócrates à colação.
Fazer favores a custo zero aos partidos de direita é uma tradição do PCP.
Novidade seria  o BE querer ficar atrás...


0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial