quarta-feira, abril 29, 2015

Protagonismos

À boleia da ratice de Marco António Costa, quando teve a ideia mirabolante de mandar fazer auditorias às propostas económicas do PS,  alguns órgãos criados para fiscalizar as propostas do governo parece quererem disponibilizar-se para avaliar as propostas de cariz económico apresentadas pelos partidos em sede de campanha eleitoral.

Que o Marco António queira desviar as atenções do essencial, que é acabar com a austeridade, e nada diga sobre a trafulhice pegada com que guindou Passos Coelho ao poder, apenas realça o mérito do documento do PS.

Seria divertido ver a avaliação que fariam, não apenas às propostas do PS mas de todos os partidos...

Para além da diversão, se isto fosse para a frente, teríamos órgãos do estado a interferir na campanha eleitoral e a desviar-se das atribuições que lhes competem, com grave prejuízo para a democracia.

A ânsia de protagonismo é uma característica dos burocratas e Portugal está a ficar cada vez mais parecido com uma grande repartição pública...

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial