domingo, junho 19, 2016

Brexit, o princípio do fim

Ainda há pouco falava-se mais do "Grexit" do que do "Brexit". São parecidos mas não é a mesma coisa. A saída da Grécia era uma expulsão por mau comportamento. O abandono da União Europeia pelo Reino Unido será uma decisão própria.
No entanto, se atendêssemos apenas ao "comportamento", há muito que o Reino Unido deveria ter abandonado a União Europeia, da qual, em rigor,  nunca fez parte por não ter aderido ao Euro, a sua matriz essencial.
Os britânicos apenas quiseram as coisas boas da U. E..  Como há algum tempo as coisas boas vindas de Bruxelas começaram a rarear, vão-se embora.

À excepção do Parlamento Europeu, as instituições não são sufragadas pelo voto democrático  e orientam-se pelos interesses dos países mais ricos. As migalhas que cabem aos pobres servem apenas para os manter na dependência dos ricos. 
Para eles, pertencer à União transformou-se num castigo.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial