quarta-feira, julho 13, 2016

Os buracos de Passos e Maria Luis

Desde que tomou posse, o governo de António Costa ainda não descansou de tapar os buracos deixados pelo governo de Passos Coelho e pela sonsa da sua ministra das finanças.
O primeiro buraco, uma autêntica fossa de Mindanau, foi  o Banif, um episódio que simboliza a cinica política do PSD e do CDS, que no ano que precedeu as eleições deixaram de governar na ânsia de as ganhar.

Tanto se esforçaram que fecharam com deficit excessivo os anos de 2014 e 2015 e, cúmulo do cinismo, ainda culpam o actual governo pelas sanções decididas pela UE relativas a esses deficits.

Como se já não bastasse, todos os dias aparecem mais buracos que a governação esconde-esconde da PaF tapou com intuitos eleitoralistas:

"Governo de Passos deixou buraco de 50 milhões na eletricidade"

1 Comentários:

Às 13/07/16, 11:20 , Blogger J. Cosme disse...

Não é, pois, de estranhar que a múmia de Belém seja a única voz que destoa no Conselho de Estado. O conselheiro de Passos e cia continua o seu percurso de traição.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial