sábado, julho 08, 2017

Histerias

Não se atrevendo a desvendar ao eleitorado as alternativas políticas à gestão do actual governo, a oposição do PSD e do CDS tem-se limitado a aproveitar o que de mau acontece no país para atacar o governo, mesmo quando a análise dos factos isenta os governantes de responsabilidades.

Trata-se de aproveitamentos oportunistas,   típicos da demagogia que sempre caracterizou a actuação da direita portuguesa.

Se Assunção Cristas se prontifica a duplicar a rede do metropolitano de Lisboa sem se preocupar como os respectivos fundos, Passos Coelho não hesita em se socorrer de suicídios fantasma para fazer oposição, numa inaceitável demonstração de falta de respeito pelas vítimas do incêndio de Pedrogão Grande.
Esta enorme tragédia  e o furto de Tancos têm alimentado a histeria da direita,  sem o mínimo pudor e em completo desprezo pelo apuramento da verdade dos factos.
Porém, não será por gritarem muito alto que ganham razão. O que os portugueses gostavam de conhecer eram as reais propostas políticas desses partidos, e não mentiras como as de Passos Coelho em 2011. No entanto, a cobardia dos actuais líderes tolhe-lhes a coragem.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial