domingo, março 25, 2018

Na ponta dum fósforo

O país parece expectante, como se o  futuro estivesse na ponta do fósforo que vai acender o próximo incêndio.

Mobilizar os povos para eliminar as causas dos fogos florestais é uma tarefa importante levada a cabo por este governo. Nenhum outro o fez.

Menosprezar este esforço, como faz a oposição e alguma comunicação social, é incentivar os incendiários.

No entanto, dramatizar o resultado da luta contra os fogos florestais, fazendo depender os governos desse resultado, como disse o presidente da república, é também um incentivo aos incendiários e dá uma ajuda á oposição que utiliza os fogos como arma política.

Do presidente da república espera-se lealdade, boa fé, respeito  pelos outros órgãos de soberania e pela constituição. Foi este o seu juramento.

1 Comentários:

Às 26/03/18, 18:22 , Anonymous Abraham Chevrolet disse...

Quem orientará a própria inclinação política pelo número de fogos que aconteçam ou não?
Estaremos no uso da razão quando admitimos que o mais imbecil de nós todos ache que é o governo que deixa riscar o fósforo criminoso ?
A direita passa,todos os dias,na TV, as imagens dos incêndios do ano passado para manter o susto,o choque e o pavor então criados. De nada lhe adianta,o governo continua a subir nas sondagens.
Tragédias imensas acontecem diáriamente na nossa terra,infelizmente. Refiro-me ao trânsito,seis vezes mais mortos por ano que os incêndios...mas não gera imagens tão apelativas como as chamas enormes,o fumo,as ruínas.Então repetem-se as imagens dos fogos e eu fico a pensar: pulhas!!!

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial