quarta-feira, setembro 26, 2018

Contra os canhões, marchar, marchar...

Reza a lenda que a versão original era "contra os bretões" e não "contra os canhões", mas o que ficou foram os canhões.
Não sei o que será mais  perigoso: marchar contra os bretões, ou contra os canhões, mas parece que há por aí gente disposta a experimentar.

A justificação é o malfadado roubo de Tancos, cujo processo neste momento estará a averiguar os contornos da devolução do material hipoteticamente roubado. Palavra de PGR.

Há suspeitos detidos, que em breve serão apresentados ao juiz. 
Cumulativamente há propostas para uma comissão de inquérito, primeiro passo para a politização de um caso que devia ser da exclusiva esfera judicial.
Virar polícias civis contra militares nunca deu bom resultado. Haja bom senso.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial