quinta-feira, setembro 08, 2005

País profundo

A EN 120 entra na vila por uma ponte que, não sendo romana, deve ser do tempo em que os automóveis eram raros e os camiões não passavam de furgonetas.

Embora com muitas décadas de atraso, parece que o Instituto de Estradas de Portugal (IEP) projecta tirar a estrada do meio da vila.

Os comerciantes protestam. Têm razão. Acaba-se a adrenalina e o prazer de atravessar aquela ponte em simultâneo com um camião TIR...

1 Comentários:

Às 08/09/05, 21:20 , Blogger j disse...

Para os tempos que correm, este teu espírito de humor é bem-vindo...
Estou mesmo a ver os níveis de adrelina dos comerciantes a baixar drasticamente...
(jcm)

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial