terça-feira, fevereiro 17, 2009

“Passa por mim no Rossio”

José Pacheco Pereira escreveu um artigo onde explica como vai ser o futuro negro que nos espera ao virar da esquina.
O texto é todo ele uma escuridão e, se dúvidas houvesse sobre a fonte de inspiração, lá está o cartoon neandertalês a atestar a génese cavernosa.

Volta a falar-se de ditadura e de golpes militares”, diz Pacheco como se não fosse ele a falar, comparando a situação actual com a conjuntura em que emergiu o sidonismo.

Porém, há quem veja nesta deriva alarmista apenas o grito de um náufrago direitista que, sem perspectivas de chegar ao poder através de eleições democráticas, anda à procura de um Sidónio que lho entregue de mão beijada.

Bruxas não é comigo, mas, se morasse em Belém, evitava o Rossio, não vá o Pacheco acertar desta vez...

3 Comentários:

Às 17/02/09, 11:56 , Blogger j disse...

O quê?! O ermitão armado em revolucionário anti-sidonista? Nem com uma fisga!!! Ele é mais paleio muito longe da realidade...

 
Às 17/02/09, 19:54 , Blogger lino disse...

Corolário à Lei de Murphy: "Se o Pacheco Pereira pudesse nascer parvo, nasceria mesmo parvo. Nasceu parvalhão".

 
Às 19/02/09, 00:47 , Blogger JE disse...

Se tivesses aparecido hoje, dar-te-ia palavras de conforto.

Só agora reparei no estado em que te encontras.
Desculpa se te pisei.

Por favor, não batam no homem...
Haja alguém que ajude esta alma a levantar-se do chão!

-------------

Vieste ontem, não hoje, não tens o benefício da dúvida.

Oh, Profeta da Desgraça em duplicado,
Cavaleiro da adivinhação em alternância com Observador visionário,
Vieste preparar os Caminhos de que Senhor?

Sai do pesadelo feito da ânsia de cronista oficial, vazio de racionalidade.
Enxerga o Mundo, a Europa e um dos seus membros, Portugal.

Acorda, antes que te percas num desses hospitais psiquiátricos!

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial