quarta-feira, outubro 10, 2012

Palavras como balas

"Nem que tenha de me sentar no chão da escola, tudo o que quero é a minha educação. E não tenho medo de ninguém".

A atitude desta
menina paquistanesa de 14 anos, agora em perigo de vida depois de baleada na cabeça por defender direito a estudar, fez mais mossa aos talibans do que os exércitos que por lá andam…

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial