sexta-feira, novembro 07, 2014

O engraçadinho


Pires de Lima, como ministro da economia ainda não fez nada que se visse. No entanto, enquanto o IRS não pára de subir, ele "não resistiu à tentação" de baixar pela segunda vez o IRC sobre os lucros das empresas.

Em contrapartida a esta ineficácia governativa, Pires de Lima diverte-se a fazer rábulas sobre coisas sérias, o que, num governante, dá sempre a impressão que está a gozar com os governados. Ontem no parlamento, não estando presente António Costa,  provocou-o cobardemente fazendo-se de bêbado, numa imitação foleira de Vasco Santana. Não sei se a palhaçada foi efeito do almoço, mas não deixou de ser uma triste figura de um ministro de Portugal,  agravada por ter sido na casa da democracia.

Há dias, depois da brincadeira das "taxas e taxinhas", o mesmo Pires de Lima chamou "brigada do resgate" aos subscritores de uma petição que alertava para a necessidade de se olhar para a PT, para proteger os interesses nacionais. 
Porém, este governo, que já está a braços com processos pela forma como "resolveu" o caso Espírito Santo, acha  que já fez o que tinha a fazer na PT: acabou com a golden share e lavou daí as mãos. 
Reacção típica de um governo de irresponsáveis, que se limita a aumentar impostos e a cortar salários e pensões, enquanto cria "tachos e tachinhos" para os amigos...

1 Comentários:

Às 07/11/14, 14:10 , Anonymous Anónimo disse...

Fiquei, também eu, de boca aberta, estupefacto, banzado e, sobretudo, embaraçado. Como é que um ministro do governo português, mesmo oriundo do CDS, se presta a fazer estas figuras ridículas no Parlamento ? Como é que o autor do "milagre económico", do "partido sexy" e de tantas outras parvoíces, bacoquices, asneiras e javardices, ainda consegue ir além de si próprio e, tendo perdido todo o respeito por si próprio, se presta a cobrir-se (ainda mais) de vergonha ? É de estarrecer.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial