domingo, dezembro 14, 2014

O trapalhadas


Ao tomar posse, o ministro Miguel Poiares Maduro vinha rodeado de uma auréola de competência atestada pela passagem por universidades estrangeiras.
Porém, como acontece frequentemente com os iluminados que estagiam lá fora, o que trazem na bagagem de regresso é mais arrogância do que ciência. 
Cavaco Silva talvez seja o expoente dos estrangeirados que regressam à pátria ainda mais retrógrados do que quando partiram, mas não é o único. O que não faltam são exemplos de diplomados em universidades estrangeiras que só trazem novas formas de explorar o povo e nada para o desenvolver.  

Poiares Maduro parece não ser excepção. Enquanto esteve invisível, disfarçou,  mas, ao querer dar nas vistas com a criação do Conselho Geral Independente para controlar  a RTP, meteu-se numa trapalhada que, mesmo no PSD, há quem considere a criatura que ele gerou “um aborto”.


Um governo que tem como primeiro-ministro uma personagem populista e mentirosa, os ministros não podem ser grande coisa, com a agravante de não quererem...

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial