domingo, fevereiro 22, 2015

A não perder...

"A Luizinha, o Pedrinho e o mano grego"
 (Estrela Serrano - Vai e Vem)

2 Comentários:

Às 23/02/15, 11:41 , Blogger J. Cosme disse...

Ontem, ouvi sua eminência o cardeal Martelo a fazer a sua homilia dominical usando parábolas. Mais concretamente, a parábola do filho pródigo, aplicada ao caso da Grécia, que seria, no caso, esse filho esbanjador, valdevinos e gastador da fortuna do paizinho.
No evangelho, este filho arrependido foi perdoado, no seu regresso, ao lar do seu pai.
Segundo sua eminência, católico praticante segundo afirma, o final feliz da parábola não se aplica à política, isto é, à vida!!! Na vida real, isto não se passa assim!!!
E dei por mim a pensar em como é tão fácil aplicar as leis de Deus, os ditâmes do evangelho, aos outros; em como é tão fácil passar a vida a bater com a mão no peito, mas a mandar as lições de Cristo para as urtigas, sobretudo quando elas nos vão à carteira...
Que tristeza de gente esta! Que país este onde não há um único cvanal de televisão onde se possam ouvir, semanalmente, as opiniões que contradizem as políticas destes selvagens que ocupam o poder! Que democracia é esta em que esperamos sentados as ordens do führer coxinho?!

 
Às 23/02/15, 20:02 , Blogger Célia disse...

Subscrevo, caro J.Cosme. Achei absolutamente inadequada semelhante parábola! E pior ainda o tom sobranceiro e jocoso e, ao mesmo tempo, de contador de histórias...a fazer lembrar a boca do sô coelho.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial