quarta-feira, julho 22, 2015

Aqui ao lado

A justiça espanhola acaba de desmantelar uma rede que introduzia ilegalmente produtos fabricados na China, através do porto de Valência, com a conivência de funcionários aduaneiros que falsificavam as declarações alfandegárias.
No total, a rede terá branqueado mais de duzentos e cinquenta milhões de euros nos últimos cinco anos.
Da rede faziam parte lojas chinesas localizadas em Espanha, Portugal e Marrocos.

(El Pais)

1 Comentários:

Às 22/07/15, 11:45 , Blogger J. Cosme disse...

Ora viva o "comunismo" chinês! Este sim, o "verdadeiro comunismo", defendido pelo nosso inefável paulinho das feiras e das lojas chinesas...

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial