sexta-feira, fevereiro 17, 2017

O infiltrado

António Domingues, o presidente da Caixa Geral de depósitos, que se demitiu por não querer mostrar a declaração de rendimentos, não hesitou em mostrar a António Lobo Xavier os SMS que terá trocado com o ministro Mário Centeno.
A ser verdade - se não fosse convinha saber como o homem do CDS na quadratura do círculo teve acesso a eles -, o gesto de Domingues prova que a sua escolha para a presidência do banco público foi um erro de casting, pois um personagem que comete tamanha deslealdade nem para porteiro das retretes serviria: quem lá fosse arriscava-se a ser espreitado...
António Lobo Xavier também mostrou neste episódio a massa de que é feito: intriguista e cínico, pois como advogado, devia aconselhar o seu amigo Domingues a entregar a declaração de rendimentos ao Tribunal Constitucional, em vez de atacar o ministro que pôs a nu a desastrosa política económica e financeira com que o governo apoiado por Xavier e talvez por Domingues desgraçou o país.

1 Comentários:

Às 17/02/17, 19:16 , Blogger J. Cosme disse...

Ora, nem mais, querido Amigo!
Haja alguém que diz aqui o que deve ser dito. Cínicos, cobardes, pseudo democratas, fascistas envergonhados, banqueiros ou armados em banqueiros que seguram os seus tachos vendendo a alma ao diabo, enfim canalha que perdeu a sua crença natural com a queda do desgoverno sádico dos partidos ditos de direita.
É realmente preciso um grande descaramento para aparecer, com ar de tímido fingido, a confessar a sua falta de hombridade. Um e o outro, que são farinha do mesmo saco.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial