quinta-feira, fevereiro 09, 2017

O ataque a Centeno

A direita quer a cabeça do ministro das finanças,  Mário Centeno. 
Compreende-se: Foi ele que provou no terreno que há alternativa à política de austeridade defendida e imposta pela direita e fê-lo repondo salários e pensões, acabando com a sobretaxa, baixando impostos e até se deu ao luxo de ter um deficit de 2,3% para acabar com as dúvidas. E, mesmo assim, a economia cresceu. Pouco, mas cresceu.
Isto a direita não perdoa.

A discussão à volta da crise da Caixa Geral de Depósitos, herdada do governo de Passos e Portas, tem o mesmo objectivo.

A direita,  que fez recuar o país 10 anos, é capaz de tudo e não olha a meios para voltar ao poder. Para fazer o mesmo: enorme aumento de impostos e cortar salários e pensões. Não tem outra política, nem quer.


0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial