sexta-feira, março 24, 2017

Os insustentáveis

2,1%. Com este número, Mário Centeno calou os analistas e comentadores que se dedicam a maldizer sem fundamentarem as suas opiniões.
Calou também a oposição de diteita, que nem com o maior aumento de impostos da história de Portugal e o maior corte de salários e pensões de que há memória conseguiu reduzir o deficit  abaixo de 3% do PIB.
Isolados nas suas catastróficas previsões e sem o apoio do Diabo que invocaram para atingirem os funestos desígnios, que outros não têm, os porta-vozes do PSD e do CDS tentam impor agora uma narrativa que reflete a própria má consciência: como usaram e abusaram de truques e maquilhagem de números quando estiveram no governo, acusam o actual de fazer o mesmo, ao dizerem que este deficit foi conseguido à custa de medidas insustentáveis, embora a má-fé os impeça de as identificar.

Eles e as suas medidas é que foram  insustentáveis e insuportáveis para os portugueses.

1 Comentários:

Às 25/03/17, 21:21 , Blogger Célia disse...

Completamente de acordo!

Bom fim de semana

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial