domingo, dezembro 17, 2017

Os ciúmes do presidente

Os incêndios deste verão foram uma tragédia de grandes proporções, sobretudo pelo número de vítimas mortais que provocaram.

A reconstrução das áreas atingidas está em marcha, sendo demagógico exigir, como alguns deixam transparecer, que em apenas 90 dias  as casas estivessem todas reconstruídas e os terrenos replantados.
Apesar disso, é lamentável que continue a utilização dos incêndios no debate político, servindo até, imagine-se, para ofuscar o êxito que constituiu a subida de dois níveis no ranking da dívida.

Que os partidos de direita se sintam derrotados pela melhoria do ranking, que objectivamente põe a nu os erros da sua política quando governaram, compreende-se. Que o presidente Marcelo se junte a este grupo dos radicais incompetentes e, mais uma vez, se agarre demagogicamente aos incêndios para não celebrar aquele feito, é que surpreende.
Se, como parece, os êxitos do governo lhe provocam azia, corra à farmácia, talvez os  amigos não tenham esgotado as alka-seltzer...


3 Comentários:

Às 17/12/17, 11:33 , Anonymous Anónimo disse...

Desculpará, meu Caro, mas só surpreende os distraídos ou os ingénuos.

Cump.

MRocha

 
Às 17/12/17, 11:37 , Blogger J. Cosme disse...

Mais uma vez se prova à evidência que o sr. Pr pertence ao grupo dos derrotados. Agarra-se aos afetos para fingir que não vê. Entretanto, acha que fez muito pelos que sofreram as desgraças e aceita o convite para mais uma almoçarada, para a qual o governo, que trabalha e resolve, não foi tido nem achado.
Pobres dos que ficaram ainda mais pobres.

 
Às 17/12/17, 12:11 , Blogger José Ferreira Marques disse...

Caro MRocha: Não confunda figuras de estilo com distracção ou ingenuidade...
cumprimentos

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial