sexta-feira, fevereiro 16, 2018

Batata Rambana

O vocábulo é-me familiar desde o berço. A semente oriunda de Montalegre era lançada á terra pelo fim de Março e, havendo cuidado com o escaravelho, pelo fim de Maio, as folhas meio murchas indiciavam as belas  batatas Rambana á espera de serem libertadas da terra.

Com a adesão á Europa, fomos invadidos por batata de semente de países mais a norte, cujo sabor nem de longe se aproxima do das transmontanas.

Salvar o que é nosso, não é opção, é obrigação.


4 Comentários:

Às 16/02/18, 15:33 , Anonymous Anónimo disse...

A minha avó ensinou-me a distinguir a batata "Rambana" da batata "Ranconse". Mas não sabia que o nome que lhes dava era o aportuguesamento do inglês Arran Banner e Arran Consul:
(http://varieties.ahdb.org.uk/varieties/view/Arran%20Banner)
(http://varieties.ahdb.org.uk/varieties/view/Arran%20Consul)

 
Às 16/02/18, 16:15 , Blogger José Ferreira Marques disse...

Obrigado pelo esclarecimento

 
Às 16/02/18, 19:24 , Blogger Célia disse...

Sabe que ainda recordo uma batata branca que juntamente com o azeite caseiro do meu avô tinha um sabor especial, tão bom? Nunca mais encontrei batatas assim. Mal como batatas porque a maioria sabe-me mal.
Nunca tinha ouvido falar dessas....
Sempre a aprender!
:)
Abraço

 
Às 16/02/18, 22:18 , Blogger J. Cosme disse...

Bem me lembro da arrambanaaa, como lhe chamava o meu pai.
O que eu gostava delas!

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial