quinta-feira, junho 07, 2018

A última batalha

Há quem afirme que a actual greve dos professores e a ameaça de boicote ao início do próximo ano letivo, prenunciam o fim da escola pública.

Não serei tão drástico, mas é notório que as repetidas greves tiveram  por objetivo melhorar o estatuto profissional dos professores, sem atender aos prejuizos para alunos e famílias e com impacto na degradação da escola pública.

As aparições tremendistas do eterno chefe da  Fenprof apenas contribuem para aumentar a descrença na justiça das reivindicações, renovadas ano após ano.

Não sei quem vai ganhar a guerra, mas sei quem está a perder terreno...

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial