quinta-feira, fevereiro 19, 2009

Esperança

Se as rosas dessem ouvidos
Aos arautos do porvir,
Ficavam botões de rosa,
Não chegavam a florir.

3 Comentários:

Às 19/02/09, 10:16 , Blogger j disse...

Este comentário foi removido pelo autor.

 
Às 19/02/09, 10:17 , Blogger j disse...

Ora! Ora! Temos o poeta de volta!!!
Nos tempos que correm, não fica nada mal uma quadrazita atirada às fuças destas avantesmas do passado (eles sabem lá o que é o porvir!!!)

 
Às 19/02/09, 13:49 , Blogger Portaria ILEGAL disse...

Bom blog

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial