sexta-feira, junho 06, 2014

Uma carnificina desnecessária?

Agora, que já passaram setenta anos, já se conseguem fazer ouvir algumas vozes que consideram o desembarque na Normandia uma carnificina desnecessária, na conjuntura em que a guerra se encontrava.
De facto, o desembarque na Normandia parece ter sido o tour de force dos exércitos aliados para equilibrar a balança que estava demasiado inclinada a favor da União Soviética. 
Por essa altura, passara mais de um ano sobre a vitória do Exército Vermelho em Stalingrado, e Leninegrado e Sebastopol também já se tinham libertado do cerco nazi. O Exército Vermelho tinha via aberta para Berlim e alguém tinha de lhe fazer frente, antes de chegar a Paris…

Ao contrário do insinuado pela versão hollywoodesca, este não foi um objectivo menor do “Dia mais Longo”



1 Comentários:

Às 06/06/14, 18:34 , Anonymous fpduarte disse...

Visitei a Normandia há poucos anos e as marcas da destruição de 1943 estão hoje ainda bem patentes. O sentimento que tive foi de que "não havia nexessidade". É uma marca desse tempo em que nascemos.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial