sexta-feira, abril 08, 2016

Na rota de Anibal

Não se trata de uma lenda, Aníbal,  o cartaginês  não o de Boliqueime, atravessou mesmo os Alpes com um exército de 30.000 homens, 15.000 cavalos e uns 15 elefantes.

Derrotado na primeira guerra púnica, Aníbal decidiu atacar Roma invadindo a Itália pelo sítio menos provável, ultrapassando a barreira dos Alpes. A rota de Aníbal está agora a ser desvendada através da descoberta do estrume dos elefantes e dos cavalos do seu exército.

Ao invés de outros anibais, que se põem de cócoras perante os poderosos deste mundo, o Aníbal cartaginês teve a coragem de enfrentar o poderio romano, que respondeu destruindo Cartago,  uma brutalidade equivalente à destruição de Palmira pelos terroristas islâmicos.
"Delenda est Carthago" (Cartago tem de ser destruída), a palavra de ordem que mobilizou os romanos, ficará para sempre a  perpetuar a arrogância dos impérios para com os mais fracos. 
Apesar da  vingança de Roma, as ruínas de Cartago são hoje património mundial, mas a história do mundo e sobretudo de África seria certamente diferente se Cartago não tivesse sido destruída.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial