sexta-feira, setembro 16, 2016

Coscuvilhices

Pedro Passos Coelho e o PSD dizem que querem "levar Portugal a sério". Mas entre o que dizem e o que fazem não há semelhança.

1 Comentários:

Às 22/09/16, 18:03 , Anonymous Anónimo disse...

Se concordarmos que a nossa expressão verbal é um espelho da nossa alma, isto é, do nosso eu interior, da nossa consciência, do rigor do nosso pensamento, da estruturação do nosso conhecimento do mundo, então teremos que concordar que a incontinência verbal (também conhecida como logorreia - e note-se a proximidade fonética com diarreia) demonstra os vícios de um pensamento que não se respeita a si próprio nem aos seus semelhantes, um pensamento que, paradoxalmente, não pensa, próprio de um ser que não estudou, não trabalhou, não adquiriu conhecimento, que não demonstra capacidade de estabelecer laços de solidariedade e harmonia com os outros, que é oco e vazio, sem densidade nem dignidade. Este retrato faz-vos lembrar alguém ? Exactamente : Pedro Passos Coelho. É que a criatura evidencia todos os sintomas de uma doença (de personalidade) grave : a compulsão para a mentira e a falsidade sonsa e mesquinha; a já referida logorreia num grau muito elevado; a falta de escrúpulos, de seriedade e verticalidade (quer como cidadão - Tecnoforma, imposto, contribuição para a segurança social, etc. - quer como político (distinguindo-se neste caso pelo insulto permanente aos seus concidadãos, mormente aqueles que foram mais atingidos pelas suas políticas nefastas e pelo lambecuzismo em relação aos seus patrões europeus). Enfim, haverá alguém que ainda se admire com as pantominices deste indivíduo ?

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial