quinta-feira, setembro 08, 2016

Zanga de comadres

O compadrio entre o Presidente Cavaco Silva e o seu íntimo assessor Fernando Lima produziu o escândalo que ficou conhecido por "escutas de Belém", uma tentativa de golpe contra o governo do Partido Socialista perpetrada a partir do Palácio de Belém.
Nem o ex-presidente da Republica nem o seu assessor esclareceram até agora o episódio que manchou indelevelmente os mandatos cavaquistas.

As desculpas que têm vindo a ser apresentadas nas entrevistas de Fernando Lima, atirando para o anterior presidente a responsabilidade por aquela vergonhosa manobra, são meras ações de propaganda para promover um livro onde o autor vaza o seu ressentimento por Cavaco Silva o ter ostracizado, quando a atoarda das escutas foi desmascarada.
O azedume de Fernando Lima contra o seu protector nada interessa ao país. Reafirma apenas o carácter rasteiro e pouco recomendável de ambas as personagens para os cargos que exerceram, mas isso já os portugueses sabiam.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial