terça-feira, setembro 06, 2016

Matar mulheres não honra ninguém


Há quem diga que o Corão condena estes actos criminosos, mas a verdade é que os seus autores continuam a perpetrá-los invocando o Islão e beneficiando da conivência e cumplicidade de personalidades e instituições islâmicas.

Para lavar a honra destas famílias, planeiam-se autenticas conspirações que passam por atrair as mulheres a executar, usando pérfidas artimanhas, como aconteceu com a infeliz Samia Shadid que foi induzida a viajar para o Paquistão para visitar o pai supostamente doente. 
Aliás, parece que o próprio pai e o ex-marido de Samia terão sido os mentores da conspiração  que culminou com a violação e morte da jovem Anglo-paquistanesa. 
O crime é horrendo demais para ser esquecido, mas a conivência policial que tentou silenciar o crime mostra como estes crimes são socialmente tolerados no Paquistão e noutros países islâmicos, apesar de terem leis que os proíbem. 

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial