terça-feira, outubro 31, 2017

Fuga à justiça

Pouco depois de ser anunciado um processo acusatório por rebelião, sedição e  outros crimes contra o estado espanhol,  o presidente catalão, Carles  Puigdemont,  acompanhado de cinco membros do seu governo, refugiou-se na Bélgica. 
Três dias depois de terem festejado nas ruas a Declaração Unilateral da Independência da Catalunha, os catalães independentistas ficaram confusos, estranhando o abandono dos  lideres que prometeram resistir à intervenção do governo central.

A meteórica contratação do advogado belga que se celebrizou a defender etarras, por Puigdemont, indicia os medos que  o apoquentam, mas não melhora a sua imagem.  

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial