sexta-feira, dezembro 22, 2017

Pântano catalão

Conhecidos no essencial os resultados das eleições autónomas na Catalunha, no que respeita ao futuro governo e parlamento catalães ficou tudo praticamente na mesma, ou seja, em ambas as situações, quem vai predominar são os partidos independentistas.
O partido mais votado foi no entanto um partido do chamado bloco constitucional, o Ciudadanos, uma vitória saborosa para a sua líder local, Inês Arrimadas, que não chegou para impedir a vitória do bloco independentista.

Confirmando uma tendência que já vinha detrás, o Partido Popular do primeiro-ministro Mariano Rajoy caiu estrondosamente, tornando-se no menos votado dos partidos com assento no parlamento catalão, com apenas  três depurados. Uma derrota clamorosa,  para o líder do partido na Catalunha, Garcia Albiol, mas também para o primeiro-ministro, que se empenhou na sua eleição,  e para o próprio Partido Popular, que ao desaparecer do mapa político na Catalunha arrisca perder em toda a Espanha para o Ciudadanos.
Uma crise política em Madrid não surpreenderia.

Por outro lado, muitos dos líderes independentistas, vitoriosos nestas eleições, incluindo o melífluo Carles Puigdemont,  continuam sob alçada da justiça, arguidos de crimes contra o estado espanhol, nada sugerindo que as eleições os libertem desse grilhão, o que vai  convulsionar o pântano catalão.

Em tempo: Convém ter presente que embora tivessem ganho em número de deputados, os independentistas perderam para os partidos constitucionalistas em número de votos. Ou seja, há mais eleitores que não querem a independência que o inverso. 


1 Comentários:

Às 22/12/17, 22:55 , Blogger Francisco Clamote disse...

Um grande molho de bróculos...

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial