sexta-feira, abril 06, 2018

Caça aos ex-presidentes

Luiz Inácio Lula da Silva e Carles Puigdemont estão a ser perseguidos pela justiça dos seus países.
Embora as circunstâncias e os contextos sejam diferentes, ambos se queixam de perseguição política, acusando  os  seus inimigos  de se servirem dos tribunais para tentar resolver pela justiça o que não conseguem pela via política.

Externamente há sempre a tendência para apoiar as vítimas, neste caso os citados ex-presidentes, mas, quando ambos são ainda candidatos aos cargos presidenciais que ocuparam, a interferência judicial é, no mínimo, inoportuna. 
À política o que é da política, à justiça o que é da justiça. Porém, quando a justiça arrebata o primado à política, as consequências são políticamente catastróficas.

Tanto quanto se percebe deste lado do Atlântico, o Brasil parece caminhar a passos largos para um  "regime sul-americano",  populista e antidemocrático, características desse tipo de regimes. A democracia brasileira, que estava apenas a despontar, ficará assim adiada até que o exército brasileiro amanheça num qualquer 25 de Abril. 

Quanto à Catalunha, também nos parece que o assunto não poderá ser resolvido pelos tribunais. Se é legítimo que a maioria catalães queira separar-se de Espanha, é igualmente legítimo que a maioria dos espanhóis não queira essa separação. Como é que isso se resolve?  
Comecem por se respeitar uns aos outros, pois, até agora, nem uns nem outros se respeitaram. Depois conversem, conversem, que a falar é que as pessoas se entendem. 
E para evitar dissabores, tenham sempre presente que "o poder está na ponta das espingardas"...



0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial