domingo, agosto 30, 2015

Avós contra a crise

Os velhos, a quem este governo perseguiu desde o primeiro dia, são afinal quem está a evitar o descalabro maior provocado pelas políticas dos irresponsáveis, Passos e Portas. 

"Actualmente, as famílias "estão fragilizadas e muito sujeitas às intempéries da vida", não tendo "tantas válvulas de escape como havia antes da crise" acrescenta o estudo, deitando  por terra a propaganda  do governo, quando afirma que "o país está melhor". Uma treta.

Claro que isto não interessa à coligação PSD/CDS que não hesita em recorrer aos radicais, Paulo Rangel e Nuno Melo, para engrossar  a campanha de intoxicação cuja única preocupação é esconder  os malefícios da política levada a cabo por este governo.

Tanto um como outro mascaram os sinistros desígnios protofascistas com iniciativas como a célebre invenção da "claustrofobia democrática", que juntou em São Bento uma dúzia de crentes, ou a descarada partidarização da justiça levada a cabo pelo PSD,  tão bem explicada por Rangel aos neófitos de Castelo de Vide. 
Quanto a Nuno Melo, bastaria lembrar a sua vergonhosa actuação  na comissão de inquérito do BPN - em que se esforçou por ilibar os criminosos, atirando as culpas para Vítor Constâncio -, para se aquilatar do que a personagem é capaz. 

Até agora, a campanha da coligação não passa de uma gigantesca manobra de branqueamento das políticas que atiraram milhares de famílias para a miséria, que só não é mais visível  porque os velhos andam a tirar da boca o pão para dar aos filhos e netos. 

1 Comentários:

Às 30/08/15, 18:58 , Anonymous Anónimo disse...

Afinal foi mesmo os mafias deste governo que mandaram anonimamente prender Sócrates com medo de perder as eleições e só sai no fim das ditas com ou sem provas .
AFINAL A MENTIRA DESTE GOVERNO TEM PERNA CURTA !!!
E ainda dizem que os mafiosos só existem na Itália ..........

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial