domingo, setembro 06, 2015

O homem que não podia falar

De Marques Mendes ao prof. Marcelo, passando pelos restantes comentadores arregimentados pela direita, que são quase todos,  ainda nenhum "autorizou" José Sócrates a falar. Para a direita, o melhor é ele ficar calado. 

Segundo esta gente, se Sócrates falar prejudica o PS. Ou seja, os comentadores da direita não querem prejudicar o PS, perceberam?
Se o cinismo matasse estavam todos mortos.

O problema deles é outro. Temem que a podridão que este governo e este presidente da república têm disfarçado com mentiras e estatísticas manobradas seja desmascarada por quem tenha coragem de o fazer sem tibiezas nem limitações do  "politicamente correcto".
É isso que os aflige, mas é o que faz falta.

Um desses comentadores, um tal João Marcelino, teve até o desplante de ameaçar Sócrates com a revelação de eventuais factos, que supostamente poriam em causa personalidades do seu governo. De um jornalista que fez escola no Correio da Manhã não se espera grande coisa, mas nenhum dos jornalistas presentes, e eram vários, o questionou sobre os tais factos, o que diz bem da verticalidade desta gente, que nem às minhocas faz inveja.

Quando a direita se sente com força para mandar calar quem se lhe opõe, é o fascismo a falar e só não  fala mais grosso  porque o enqadramento europeu não lhe seria favorável.




2 Comentários:

Às 06/09/15, 20:56 , Blogger J. Cosme disse...

Fascistas! Sim, fascistas. É preciso afirmá-lo sem tibiezas. Até porque a Europa, sobretudo a de leste, está a dar passos largos mo caminho do novo fascismo. Até quando? Quando acordam os adormecidos democratas europeus? Esperam o quê?

 
Às 07/09/15, 22:22 , Blogger Célia disse...

Completamente de acordo!

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial