sábado, dezembro 20, 2014

Fazer justiça

"Ao contrário dos que fazem insinuações em relação ao Caso dos Submarinos, sugerindo as mais variadas críticas sobre o desempenho dos procuradores, defendo que neste caso a justiça portuguesa está de parabéns. A ser um caso exemplar só o pode ser por boas razões.

A Justiça foi corajosa, arquivou o processo muito pouco tempo depois de se saber que na caverna do Ali Baba da Comporta foram distribuídos milhões pelos membros dos vários ramos do gangue por conta do negócio dos submarinos e que outros tantos milhões foram distribuídos não se sabe bem por quem. Isto significa que não duvidando da bondade do pessoal da Comporta a Justiça dispensou-se de mais investigações sobre estas comissões, deixando isso para entretenimento dos deputados.

A Justiça soube proteger exemplarmente  o segredo de Justiça e desta vez nem mesmo a Felícia Cabrita, uma verdadeira Mata-Hari na espionagem ao Ministério Público, conseguiu a mais pequena dica sobre os meandros da investigação. O país estava na expectativa de saber coisas importantes como a cor das cuecas do Paulo portas, mas nem isso conseguiu saber-se. Os segredos da investigação vão morrer com os investigadores, que se Deus quiser andarão cá por muitos e bons anos...."

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial